OBSESSÃO PELA BELEZA

29 10 2009

por Luciane Aulicino

O padrão de beleza, mais do que nunca, é uma questão bem particular, mas essas diferenças de opinião terminam assim que o assunto é a balança. Todas e todos tem problemas com ela. Isso deve-se muito a imagem criada e passada pela mídia. Começando com as novelas, em que todos os personagens principais são magros ou sarados, deixando os atores mais fortinhos com os papéis de comediante, criando uma discriminação descarada.
Já as pessoas ditas “normais”, sem câmeras e photoshops para corrigi-las, muitas vezes recorrem à dietas malucas e que ultrapassam os limites do organismo. É exatamente nessas horas que surgem os distúrbios alimentares. O mais preocupante e alarmante é que esse problema afeta não só adolescentes, como a maioria pensa, mas também adultos e crianças.

A anorexia é um transtorno alimentar caracterizado, principalmente, pelo medo excessivo de engordar e a recusa em se alimentar. A pessoa possui, também, uma imagem distorcida de seu corpo, ou seja, ao se olhar no espelho se acha gorda, mesmo estando extremamente magra. Segundo os dados do Ambulim (Ambulatório de Bulimia e Transtornos Alimentares), do Instituto de Pesquisa do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, a anorexia é o distúrbio psiquiátrico que mais mata. Estima-se a existência de aproximadamente 1,7 milhões de casos da doença no Brasil, mas esse número não é inteiramente confiável, pois a grande maioria dos casos não são divulgados e/ou não procuram tratamentos, dificultando ainda mais as coletas de dados.

As causas ainda não são precisamente determinadas, sendo considerada uma doença multicausal, resultado de uma complexa interação entre aspectos biológicos, psicológicos e sócio-culturais. Segundo pesquisas é improvável que apenas um desses fatores causem a anorexia. Dentre eles os principais são: a pressão da mídia, a falta de apoio e presença da família, além da auto-cobrança. De acordo com a Sociedade Americana de Psiquiatria Biológica, existem traços de temperamento que são determinados pela genética. Alguns traços de personalidade são mais vulneráveis a distúrbios alimentares do que outros.

Como identificar os distúrbios:
– Perda muito grande de peso
– Distorção de Imagem
– Apesar de estar magra, reclama que está acima do peso
– Pesa-se com frequência
– Exercita-se de forma obsessiva
– Olha-se no espelho para ver os defeitos
– Evita as refeições, dando desculpas para não comer
– Não assume que está com fome
– Cozinha para os outros, mas não come o que preparou
– Evita situações que envolvam comida
– Continua as dietas mesmo não estando acima do peso
– Reclama sobre sentir-se inchada ou enjoada mesmo quando come normalmente
– Interrupção do período menstrual
– O cabelo começa a cair muito ou ficar ralo
– Sente frio mesmo que a temperatura esteja normal

Anúncios

Ações

Information

One response

2 11 2009
Ricardo Barros Toledo

Luciane
Li o texto Obsessão pela Beleza.
Achei ótimo, por ser claro, objetivo e a pura realidade, não merece retoques.
Parabéns!
Ricardo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: