VIZINHO (IN)DESEJADO

28 10 2009

por Thiago Gusmão

Não é de hoje que nossos polêmicos vizinhos vêm causando dores de cabeça ao presidente Lula e ao povo brasileiro. Há quem acredite que Hugo Chávez, presidente da Venezuela, é realmente o novo libertador das Américas, já outros pensam que ele não passa de um grande falastrão. O mesmo acontece com Álvaro Uribe, líder colombiano, que, na opinião de muitos, é a esperança de sua população na luta contra o tráfico de drogas, mas também é taxado de fantoche e aliado do imperialismo.

Quem lê esse primeiro parágrafo já imagina que o blogueiro não se lembrou de colocar o título no plural. Não, na verdade o vizinho em questão não fala espanhol. O objeto deste texto são as bases militares americanas na Colômbia que tanto irritaram Chávez e seus aliados.

Os que defendem o pensamento “chavista” dizem que a presença dos Estados Unidos dentro dUribe (esq.) e Chávez (créditos: g1.globo.com)a América do Sul é um risco para todas as nações, pois, o que pode parecer uma tentativa de ajuda, se trata da busca por novos recursos e ainda mais influência. Em contrapartida, partidários do presidente colombiano crêem que esse medo não passa de um exagero e que os americanos são grandes aliados contra as FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, grupo que comanda o tráfico de drogas na região e desafia a autoridade dos Estados).

O presidente Lula, no início do problema, deu total razão a seu “companheiro” Chávez, afirmando que a instalação das bases era um erro. No entanto, na última semana o discurso mudou e ele passou a dizer que não havia necessidade de tanta polêmica, visto que a vinda dos americanos seria benéfica para o continente. Especula-se que essa mudança súbita de pensamento veio como uma resposta à posição do presidente venezuelano no caso Zelaya (em Honduras, que já foi tema deste blog há algumas semanas), que teria desagrado o governo brasileiro.

É difícil saber o desfecho deste impasse, mas é certo que as partes nunca chegarão a um acordo. Se a presença americana vai ser muito eficiente, não é possível afirmar – até porque este blogueiro não acredita em milagres nem em coelho da páscoa. Cabe ao nosso presidente, tomar uma posição firme e defender o que realmente acredita ser melhor para o Brasil.

Anúncios

Ações

Information

One response

29 10 2009
JOSÉ PÉREZ

Caro Thiago,
A Venezuela do companheiro Chávez, como costuma dizer o nosso preposto Lula, e sua também vizinha, a Colômbia de Uribe, que vive o sobressalto das FARC, assim como a Bolivia do Evo, com as reminiscências da “fábula dos cavalos”, o Paraguai do bispo papai, que vive reivindicando aumento de pensão pela sub-utilização da energia de Itaipú e a caloteira Argentina, criando problemas no não menos problemático MERCOSUL, constituem uma vizinhança prá lá de indesejável, somente comparável ao pronunciamento do primeiro ministro do Canadá, sobre o não menos desejável vizinho, o poderoso Estados Unidos. É como viver no “Jambalaia” do Toma lá da cá da Rede Globo, ou vocês pensam que a arte não imita a vida e vice versa?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: